menu

Image Map

15/01/2018

Parceria | Primeiras Impressões | A Saga Gorjam- Livro 1- Roberto Albuquerque

SINOPSE | COMPRA
Oi, gente, tudo bem?
Hoje vim trazer pra vocês as primeiras impressões de um livro que já está na reta final, é o livro do autor parceiro, Roberto Albuquerque. Vou falar algumas coisas de uma maneira rápida, vou deixar mais detalhes pra resenha, ok? 

A Saga Gorjam: Nas Terras de Ákia é o primeiro livro de uma trilogia. Neste primeiro volume somos apresentados a 5 Soberanias que formam o cinturão de Ákia: Ákia, liderada por Menaque, Asilé, cujo soberano é Messa, Zelá, representada por Balil, Dumé, governada por Samis e Carcondes, por Nok.

A Soberania central é Ákia. Cada Soberania é conhecida e representada por uma atividade, sendo que todas estão ligadas pelo comécio entre si.

Vamos acompanhar neste volume a guerra que explode e que ameça as Soberanias e dispersa seu povo. Lokar, soberano de Nantel, junto com Azelom, soberano de Manson, ambas terras além do Grande Mar, invade as soberanias e as toma, tornando seu povo escravo. Alguns conseguem fugir, é o caso de Lamel, Nira e Cotã, filhos de Menaque; Balil, Franes e Jemá, pai e filhos, respectivamente; Kiara, filha de Nok, Messa, Fená e Suna, o soberano, sua esposa e serva, respetivamente; Barneq, filha de Samis, cuja soberania é a única que se mantém de pé quando as outras caem.

Mas nem todos estão juntos, cada um desses personagens, no começo do livro, segue seu rumo e depois acabam se encontrando. Mas será que conseguirão restituir seus impérios arruinados? Eis a questão.

Para sobreviver a este caos instaurado, esses personagens, a maioria deles, vai contar com uma figura importante, Nemaim, um gorjam. O que era apenas uma lenda passada de boca em boca por gerações, agora parece se concretizar em forma de ajuda. É graças a ele que as princesas Nira, Franes e Barneq sobrevivem às cavernas e aos perigos existentes na região. Elas são levadas para o Vale Gorjam, um lugar com total vitalidade, onde as mãos humanas ainda não chegaram.

A narrativa é situada em um período após a Grande Inundação (O dilúvio) e traz a tona um personagem que existiu nesse período, o Gorjam, que será explicado no livro 2. O livro tem intercalação entre as Soberanias, os capítulos são longos, mas por causa dessa intercalação a leitura flui muito. A escrita do Roberto é cativante e nos faz mergulhar em cada cena. E, gente, ele sabe surpreender o leitor, viu? Tô descobrindo cada coisa. A partir da página 250, mais ou menos, o negócio fica (in)tenso. Vou deixar pra falar mais na resenha, haha, mas só lhes deixo uma afirmação antes de ir:

"Vocês não conhecem os Gorjans." 😉
Livro mais que recomendado!💗 Estou formando um book tour com o livro, se algém tiver interesse, me envia mensagem pelo IG ou pelo email: mirellealmeida-sv@hotmail.com ou mirellealmeidaoliveira1995@gmail.com

Se quiserem adquirir o livro, deixo disponível as redes sociais onde encontrarão informações sobre a obra e o autor:
❤ Comprar
❤ Site
❤ Instagram

Beijos e até a próxima, se Deus quiser. 💗

10/01/2018

Resenha | Death Note- Tsugumi Ohba

Escrevo está resenha em 6 minutos e 40 segundos...

Então, muitos devem ter ouvido e visto o grande barulho que foi a adaptação do mangá Death Note feito pela Netflix. Então trago aqui no blog para vocês a primeira resenha sobre um mangá, Death Note, escrito por Tsugumi Ohba e a arte feita por Takeshi Obata, e o grande veredito (assim, meu, né, se valer kkk): Death Note é bom ou ruim?


A sinopse é a seguinte: "Light Yagami é um estudante promissor, mas que está muitíssimo entediado por ser o mais inteligente do que todo mundo. Tudo isso muda quando ele encontra o Death Note, um caderno deixado na Terra por um Shinigami (deus da morte) renegado. Qualquer humano que tiver o nome escrito no caderno morrerá. Light jura usar do Death Note para livrar o mundo do mal, mas a teoria de que os fins justificam os meios não é bem aceita pela polícia".

Ah, cara, um caderno que mata pessoas, que parada caída, mó ruim.

Bom, algumas pessoas podem pensar assim, principalmente se viram só o filme (que não representa em nada, apenas em título, o mangá). A história vai trazer um grande questionamento que vai ser respondido por cada um que o ler: o que é a justiça?

Para responder essa questão durante a história, temos o lado do Light Yagami, que vai ganhar o nome de deus Kira, e o L, o melhor investigador do mundo, e no meio dos dois temos o imparcial Ryuk, o Shinigami que deixou o caderno cair no mundo dos humanos de propósito apenas por um motivo, ele estava entediado, assim como Light.

Em um mundo que a criminalidade está em níveis absurdos, Light escreve diversos nomes no caderno, e quando conhece o Shinigami, ficando levemente surpreso, acaba por surpreender o Ryuk.

"Sabia que outros cadernos já tinham circulado pela terra no passado, mas você foi o primeiro a acabar com tantas pessoas em apenas cinco dias!!!"

O caderno tem varias regras, você escreve o nome de alguém, mas precisa ter o rosto dela em mente, isso não afetará outros com o mesmo nome. Após escrever o nome, você tem 40 segundos para dizer como a pessoas vai morrer. Se não, ela morre de ataque cardíaco. Depois de escrever a causa mortis, você tem 6 minutos e 40 segundos para dar detalhes dela. Com tantas mortes súbitas por ataque cardíaco, fica claro que algum fator sobrenatural ou alguém, está envolvido. E nisso entra a polícia em ação, o L, que na minha opinião é mais inteligente que o Kira.

L é um garoto de aparência estranha, viciado em doces e que praticamente não dorme. Ninguém sabe seu nome nem viu seu rosto (#Kiramagoado). Defende que a justiça não deve ser feita com as próprias mãos. Ele acredita que a paz não se alcança com a  violência. Isso nos leva à decadência. E ele tem apenas duas regras:
 "Primeiro, eu nunca erro. Segundo, se eu errar, volte pra primeira regra".

A história se torna uma batalha de inteligência absurda e bem escrita, com reviravoltas impressionantes e que te prendem do inicio ao fim.



Também temos como personagem importante Misa, uma celebridade que se apaixona por Kira e vem o ajudar na sua nova era de justiça. Como ela aparece um pouco depois, não tem como me estender sobre a mesma sem soltar spoiler e a resenha já tá gigante! Perdão.

Death Note é um mangá muito inteligente e difícil de escrever sem dar spoiler. Personagens marcantes e que você acaba amando e odiando. Uma leitura que indico para qualquer pessoa, sou um carinha legal, kkk. Leiam e digam, de que lado você está, L ou Kira?

E se você achasse um caderno assim, o que você faria?

Na minha opinião, o mangá Death Note é uma obra prima!

Classificação:
🕮🕮🕮🕮🕮
Autor: Tsugumi Ohba
Editora: JBC
Ano: 2013
Páginas: 400

08/01/2018

Uma pausa para os doramas | My Mr. Mermaid (Meu Sr. Tritão)

Imagem retirada da internet | SINOPSE | ONDE ASSISTIR
Oi, gente, tudo bem?
Hoje venho trazer-lhes uma indicação de um dorama que assisti recentemente e que vale a pena conferir.
"Enquanto você me observa, não perderei. Você não pode tirar os olhos de mim."

Esse foi um dorama chinês muito fofo que assisti. Os temas que sobressaem no drama é a busca pelos sonhos, amizade e amor.

Tang Yi Bai e Yun Duo

Imagem da internet. Tang Yi Bai e Yun Duo
Tang Yi Bai passa 4 anos longe das piscinas por um escândalo que o obrigou a afastar-se, mas após esse período ele volta disposto a recomeçar.

Há algumas intrigas, algumas coisas do passado que vêm tentar parar Yi Bai, mas ele é persistente e tem pessoas que o ajudam a superar as dificuldades, como a Yun Duo, uma repórter que durante uma coletiva cai na piscina e é salva pelo rapaz. A partir daí eles criam uma amizade, mas essa amizade está cheia de desafios, pois nem todos acreditam que pode haver laço entre um famoso e uma jornalista, seria perigoso demais.

Mas Yun Duo é diferente, é profissional, honesta ao seu trabalho, mas, principalmente, aos seus amigos.

A relação dela com Yi Bai vai evoluindo aos poucos, tudo com calma, sem pressão e antes do amor eles dão prioridade à amizade, o que torna a relação deles ainda mais forte.

Tem outros personagens principais, como o melhor amigo de Tang Yi Bai, Qi Rui Feng e mais outros dois que sempre estão do seu lado.

Qi Rui Feng e Xiang Yang Yang
O rival de Yi Bai nas raias é o famoso Heng Ou Yang, mas que também quer cobrar algo do passado, algo que acredita que Tang Yi Bai fez.

Tudo na trama é muito bem amarrado e no final algumas coisas, que ao longo do drama aparecem como flashes de memórias, são explicadas e ampliadas.

O que não gostei no drama foi que apesar de ter uma equipe de natação feminina, ela nunca atuou, só estava de enfeite, isso acaba falhando no c-drama, mas quanto ao resto, amei.

Tang Yi Bai e Yun Duo
Estou tentando ser bem rápida nas resenhas de doramas, filmes, quero deixar mais imagem pra que vocês possam mergulhar um pouco mais no drama.  Ah, uma coisa que percebi dos dramas chineses em comparação aos coreanos é que os chineses são mais afetivos, portanto você vê mais cenas de beijos, de abraços, mas nada além disso, ele são conservados também e muitos fofos.🎔💗

São 36 episódios com menos de 48 minutos cada. Vocês encontram todos gratuitos no Viki. Isso é muito bom, geralmente quando quero ver os dramas e vou lá, eles só tem disponibilizado uns 5 capítulos, o resto é pra premium, ou seja, pago. Mas vocês podem encontar mais doramas lá além desse. Esse eu assisti no YouTube, mas foi legendado em espanhol, mas no Viki vocês o encontram legendado em português.
Ai, gente, fiquei com vontade de conferir de novo, haha. Tem doramas que nos deixa a sensação de orfandade quando acaba, assim como livros, séries, e esse foi um deles.
Vale a pena assistir, vejam e venham me contar o que acharam. 💜💕

*Apenas duas imagens são da internet, as outras foram prints tirados por mim.
Beijos e até a próxima, se Deus quiser.
© ♥ Eu Sou Um Pouco De Cada Livro Que Li ♥ - 2016. Todos os direitos reservados.
Designed by: Amanda Hauanne e Mirelle Almeida. Cabeçalho by: Edu Anjos.
Tecnologia do Blogger.